Valbras LTDA

INFORMATIVOS TÉCNICOS



Motores Audi - VW Multiválvulas

Em nossa constante vontade de colaborar com o trabalho diário que realiza o retificador automotriz , nos cabe a cerca-lo nesta oportunidade dados técnicos que consideramos muito importantes devidos que contribuem na correta escolha das válvulas e sua perfeita instalação. A informação técnica desta edição esta relacionada às válvulas de escape, que se deve utilizar na série de motores AUDI – VW Multiválvulas.


Como sabemos os motores de última geração , em sua maioria possuem instaladas mais de 2 válvulas por cada cilindro , por isto que se denominam motores multiválvulas. Esta inovação permite melhorar de forma notória o rendimento dos motores. Neste caso que analisamos nesta edição,os motores AUDI-VW MULTIVÁVULAS,possuem cinco válvulas por cilindro (três de admissão e duas de escape).


Os motores mencionados constam com duas versões de tampas de cilindro.Uma tampa para os motores Aspirados e outra para motores Turbo,de acordo com a série detalhada em Anexo N.1 e Anexo N.2.


Portanto,a válvula de admissão NºOriginal 058.109.601C,que corresponde a Nº3488-AS de “3B” é o único modelo e se deve instalar nas duas versões de tampas de cilindros.


Porém existem dois modelos diferentes de válvulas de Escape que se devem colocar em tampa segundo a série correspondente do motor.A válvula de escape Nº Original 058-109.611M equivalente a N. 3583-ECBS de ‘’3B’’(Foto N.1-Anexo N.1) e a válvula de escape N.Original 058109.611E ,que equivale a N.3489-ECBS de "3B" (Foto N.1-Anexo N.2).


Embora aparentemente os dois modelos de válvulas são iguais,mas consideramos necessário enumerar os seguintes detalhes:



  1. As matérias primas e os tratamentos térmicos são iguais para todas as peças.

  2. Se compararmos as dimensões das duas válvulas entre si (Foto Nº1),se pode observar que o comprimento total (Foto Nº1 a e a¹),o diâmetro das hastes (Foto Nº 1b y b¹),o diâmetro das cabeças (Foto Nº 1c y c¹) e o desenho das três ranhuras de chavetas (Foto Nº 1d y d¹) são exatamente iguais.

  3. Não ocorre o mesmo com à medida que existe entre a última ranhura de chaveta e o extremidade da haste da válvula Nº 3583-ECBS (Foto Nº 1e).Esta distância é de 1,5mm menor que medida na mesma zona da válvula Nº 3489-ECBS (Foto Nº 1f).

  4. De acordo com expressado no item anterior,na posição final da chaveta instalada,existe a mesma diferença de 1,5mm entre ambas a válvula (Foto Nº 1g y Nº 1h).

  5. A colocação incorreta das válvulas de escape,provoca um caso de batimento ou oscilação de válvulas,por molas fracas,com possível colisão com o pistão.Em outro caso gera uma tensão muito maior que o normal nas molas das válvulas que obtém,em alguns casos,quebra a haste no extremo por uma força dentro da ranhura da chaveta,por ser uma zona com diâmetro reduzido e endurecido por tempera.


Como conclusão final,aconselhamos observar as letras marcadas no motor (Ex.: AGN, AGU, AEB, ADR... etc.) e controlar se o motor concorda com ANEXO Nº 1 o ANEXO Nº 2. Na hora de instalar as peças novas,recomendamos guiar-se pelas válvulas desmontadas da tampa,em especial se estas são de reposição.Não esqueçam que se for uma reparação anterior,por erro,alguém pode instalar válvulas incorretas.







Matriz

Av. Brasil, 1106
São João - CEP: 90230-060
Porto Alegre - RS
Fone/Fax: (51) 3343.1079

valbras.poa@valbrasltda.com.br


Filial SP

R. Alexandre Humberto Moletta, 913
Jardim Pinheiro - CEP: 13274-340
Valinhos / SP - Brasil
Tel: (55) 19 3871 1230

valbras.sp@valbrasltda.com.br


Inovando Sìtes